Intimidade devassada: a vítima também é você

Por Rafael Evangelista (outraspalavras.net/brasil/intimidade-devassada)

Grampo em telefonemas entre Lula e Dilma é ponta de iceberg: vigilância e controle disseminaram-se na sociedade, praticados por polícia e empresas. É hora de banir estes abusos!

As escutas telefônicas e a interceptação das comunicações do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e da presidente Dilma Rousseff, conduzidas pela Policia Federal e divulgadas com fins políticos pelo juiz Sérgio Moro em ação legalmente duvidosa, trazem à tona alguns pontos fundamentais para discussão. Ao menos três aspectos, intimamente relacionados, se destacam neste episódio. São eles: a propagação de dispositivos de vigilância; a segurança de dados e suas comunicações; e a democratização dos meios de comunicação.

Carta Aberta do XIII Encontro Nacional do Fórum Brasileiro de Economia Solidária

Postado por Secretaria-Executiva do FBES

Diante da atual situação em que se encontra o país, para além de pensar as políticas públicas inclusivas que perderam espaço, hoje corremos o risco de ter nossa democracia brasileira tão jovem desfeita. Neste sentido, a Coordenação Nacional do Fórum Brasileiro de Economia Solidária, que esteve reunida de 15 a 17 de março de 2016, em Luziânia (GO), deixa sua posição em relação a este momento – vamos à luta pela democracia brasileira e pela democratização dos meios de comunicação.

CARTA ABERTA

XIII Encontro Nacional do Fórum Brasileiro de Economia Solidária

Luziânia, 17 de março de 2016.

Diante da atual conjuntura política que o país está vivenciando, nós Fórum Brasileiro de Economia Solidária nos posicionamos a favor da Democracia Participativa.

Fórum Brasileiro reúne nesta semana sua Coordenação Nacional e Executiva

Por Secretaria-Executiva do FBES

Fortalecer a atuação e incidência do Fórum Brasileiro de Economia Solidária-FBES – este é um dos objetivos pelo qual a Coordenação Executiva está reunida hoje em Luziânia, Goiás. A partir de amanhã (15/03) junta-se as/os representantes da Coordenação Nacional do FBES para refletir a conjuntura interna e externa e a condução de propostas para este período. Também será tema fundamental deste encontro a construção das bases da VI Plenária Nacional de Economia Solidária. Em linhas gerais o objetivo da reunião é:

Secretaria Nacional de Economia Solidária corre risco de ser extinta

Por Marcela Reis (http://abong.org.br/)

Reforma ministerial ameaça pôr fim à pasta. Movimentos ligados à pauta protestam

“Consideramos a Economia Solidária a novidade instaurada como uma nova política pública e uma agenda positiva frente às interrogações que a crise internacional e seus reflexos nacionais nos impõem, tais como a ofensiva reacionária e conservadora que vem produzindo as condições para um golpe.”

Organização do consumidor será a nova prioridade do Projeto Esperança / Cooesperança

Por Maiquel Rosauro, Jornalista (MTb/RS 13334)

Economia solidária, alimentos saudáveis, agroecologia, segurança alimentar, consumo consciente e organização do consumidor foram os eixos debatidos na Conferência Regional dos Direitos Humanos, realizada sábado (27), em Santa Maria. O encontro ocorreu no Centro de Referência em Economia Solidária Dom Ivo Lorscheiter e reuniu autoridades, agricultores, técnicos e jovens produtores.

Carta Enviada da Coordenação da SENAES ao FOPES – 18/02/2016

Por Equipe da SENAES (senaes@mte.gov.br)

Seguem alguns elementos para análise da situação atual da SENAES no Ministério do Trabalho e Previdência Social:

1. O processo de reforma administrativa promovido pelo Governo Federal faz parte de um contexto mais amplo de ajuste fiscal diante de um quadro de arrefecimento da economia com redução da arrecadação e de uma crise política amplamente e criminosamente midiatizada que colocou o Governo em situação de defensiva diante de forças retrogradas de oposição ao país. Entre outras medidas, o Governo reduziu o número de ministérios, promoveu fusões e estabeleceu parâmetros de cortes no número de secretarias e de cargos comissionados. As medidas atingem em diferentes graus todas as áreas de governo, incluindo aqueles ministérios/órgãos que não foram extintos ou passam por processo de fusão.

Alagoas elege sua nova Coordenação

Por Daniela Rueda (Secretaria-Executiva) do FBES

O Fórum Estadual do Alagoas – FAES elegeu seus interlocutores para a Coordenação Nacional do Fórum Brasileiro de Economia Solidária na gestão 2016-2017. Os empreendimentos e entidade que farão este diálogo agora são: (COOPEARTBAN)- COOPERATIVA DOS ARTESÃOS DA BARRA NOV, representada por Lindinalva Oliveira dos Santos Camargos, MULHERES UNIDAS DO PONTAL DA BARRA representada por Edna Andrade dos Santos; e UFAL-Unitrabalho através de Amelia Virginia Lucena Oba.

UBM do Maranhão publica nota de repúdio ao assassinato da líder sindical Francisca das Chagas

Joaquim Dantas para o Blog do Arretadinho (http://blogoosfero.cc/blogdoarretadinho)

A união Brasileira de Mulheres no Maranhão, UBM/MA, publicou nesta quinta-feira (4) uma nota de repúdio ao assassinato de Francisca das Chagas Silva, dirigente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Miranda do Norte, no Maranhão, assassinada com requintes de extrema crueldade. A sindicalista foi encontrada morta, sem roupas, de bruços na lama, com sinais de estupro, estrangulamento e diversas perfurações no corpo nesta quarta-feira (3).

Confira a íntegra da nota:

Lei de Economia Solidária é aprovada em Curitiba

Por Assessoria de Comunicação (www.cefuria.org.br)

Projeto de lei que reconhece Economia Solidária como fonte de trabalho e renda foi aprovado em segundo turno na Câmara Municipal de Curitiba, nesta terça-feira (2). Lei segue para sanção do prefeito. Os vereadores de Curitiba aprovaram, nesta terça-feira (2), o Projeto de Lei Municipal de Fomento à Economia Popular e Solidária de Curitiba (nº 005.00156.2015). Com 25 votos, a proposta foi votada em segundo turno na Câmara Municipal, e segue para sanção do prefeito Gustavo Fruet.

Bancos comunitários prestam serviços financeiros solidários

Por Cecilia Coelho (Assessoria de Comunicação – Ministério da Cultura)

Isabel Cristina Alves, carinhosamente apelidada de Mãe Isabel, revela como o Ponto de Cultura Caminhos, localizado em Hortolândia, interior de São Paulo, sobrevive ao longo dos anos e a sucessivas crises econômicas: a sustentabilidade. A autogestão, no caso do Caminhos, foi possível graças à adoção da economia solidária. O Ponto de Cultura, coordenado por Mãe Isabel, procura aumentar a autoestima do negro, combater a intolerância religiosa, além de trabalhar com setores de confecção e alimentação.

Acervo digital disponibiliza toda a obra de Paulo Freire

Por Luis Soares (http://www.pragmatismopolitico.com.br/)

O Centro de Referência Paulo Freire, dedicado a preservar e divulgar a memória e o legado do educador, disponibiliza vídeos das aulas, conferências, palestras e entrevistas que ele deu em vida. A proposta tem como objetivo aumentar o acesso de pessoas interessadas na vida, obra e legado de Paulo Freire. Estão disponíveis para download gratuito vídeos de aulas, conferências, palestras, entrevistas, artigos e livros do educador.

A retomada do Conselho e os Desafios para as Juventudes Brasileiras

Por Isadora Candian dos Santos* e Leonardo Pinho**(http://www.infojovem.org.br)

A Central de Cooperativas e Empreendimentos Solidários Unisol Brasil esteve presente na reunião de retomada do Conselho Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – chamado informalmente de Conselhão, constituído por 92 conselheiros e conselheiras, dos mais representativos da sociedade brasileira, entidades sindicais, sociais e estudantis, representantes das duas centrais de cooperativas do país, OCB e Unicopas.

Arquivos

Pin It on Pinterest